segunda-feira, 22 de julho de 2013

Aqui fica a partilha do powwerpoint apresentado na reuniao de pais, em que as crianças participaram , sempre que aparecia a letra de uma canção♥
Foi lindo!

segunda-feira, 15 de julho de 2013

sou educadora, e adoro!

Sou educadora há 33 anos e continuo a maravilhar-me com esta profissão que abracei.
Este ano é mais um de despedidas, em que um ciclo de quatro aos termina, Os meus Ursitos estão uns Crescidos e vão para o 1º ano e eu fico com muitas saudades, mas com a certeza que ao llongo destes anos dei o meu melhor e isso vê-se :) Obrigada a todos os que comigo trabalharam para estes resultados e um grande obrigada aos pais  que me confiaram os seus tesouros e me brindaram com testemunhos como este ♥♥♥

"
COMO AGRADECER O BEM QUE NOS É FEITO ATRAVÉS DA EDUCAÇÃO QUE É DADA AOS NOSSOS FILHOS?

Há 3 anos atrás conhecemos a Rosário Macedo, uma senhora com ar simpático e que acabara de ser incumbida da tarefa de educar a Maria Madalena. Pois bem, esta senhora podia facilmente ter ficado conhecida como a irmã do atual ministro da saúde (é a fácil tentação em que se cai, quando se tenta explicar aos nossos amigos quem é a educadora da nossa filha), mas isso não seria mais que uma injustiça e uma demostração de indiferença face às suas extraordinárias qualidades como educadora, mas sobretudo face a alguém que, entre outras coisas, operou inúmeras alterações/melhorias na vida da Maria Madalena, e, consequentemente, na nossa.
Nós não fizemos nenhuma licenciatura em educação infantil, como tal não nos consideramos uns experts na matéria, porque de certeza que cometemos erros no processo de educação da nossa filha, mas ainda assim, do alto da nossa ignorância, conseguimos reconhecer que a Rosário (ou Rosarinho, como os pequenos gostam de a tratar) tem um dom. Há coisas que mexem connosco, e nós já o sabemos, por exemplo: Quando vemos o Messi ou o nosso Cristiano Ronaldo a jogar à bola, ficamos com vontade de também ir jogar. Ou quando vemos o Luis de Matos a fazer truques de ilusionismo, ficamos também com vontade de aprender e fazer o mesmo. Isto acontece porque vemos situações que, apesar de extraordinárias, são feitas com bastante naturalidade por quem as executa, como se fossem habilidades inatas. Muitas vezes, quando deixamos a Maria Madalena de manhã no colégio acabamos por nos demorar sempre um pouco, gostamos de ver aquele ambiente, de ver a alegria daquela criançada toda, mas acima de tudo, porque vemos o resultado do trabalho da Rosário, que consegue criar uma atmosfera tal que também mexe connosco. Qual Messi, Cristiano Ronaldo ou Luis de Matos, também a Rosário executa a sua tarefa de educar crianças com uma habilidade que lhe é inata.

Estamos a dar-nos ao trabalho de escrever este texto porque queremos deixar claro o nosso profundo agradecimento à Rosário, e para justificar esta vontade voltamos a focar-nos nas mudanças operadas pela Rosário nas nossas vidas. A quem podemos agradecer o facto de, pelo menos uma vez por semana, sentarmo-nos com a nossa filha para lhe ler uma história e para a ajudar com um desenho? A quem podemos agradecer os inúmeros momentos passados com a nossa filha a enfeitar e a pintar desenhos ou a construir personagens para um presépio? A quem podemos agradecer o incentivo para termos ido à escola ler uma história para um grupo de crianças? E tantas, tantas outras coisas! Uns dirão que "é o trabalho dela", e concordamos, mas indagamo-nos se será que também faz parte do trabalho de uma educadora incentivar os Pais a levarem os seus filhos a sua casa para verem o seu presépio de Natal? Elaborar apresentações com fotografias e vídeos maravilhosos dos nossos filhos para apresentar nas reuniões de pais? Fazer do facebook e do Blog uma extraordinária forma de aproximar os pais à realidade do dia-a-dia dos seus filhos no colégio? O facto da Rosário já andar nesta profissão há muitos anos ajuda, sem dúvida. Mas é com agrado e admiração que constatamos que onde facilmente se poderia ver alguma degradação, cansaço ou desinteresse, vê-se exatamente o contrário! E isso é, sem qualquer margem para dúvidas, uma virtude.

Este ano letivo está a chegar ao fim, e, sendo o último do pré-escolar, com ele começa já a surgir alguma tristeza, porque partilhamos aqui o nosso comodismo por nos sentirmos completamente tranquilos em saber que durante o dia a nossa filha está entregue à Rosário. E esse sentimento confortante está prestes desaparecer. E como será que a nossa filha, e os restantes Ursitos, vão lidar com a súbita ausência da Rosário? Mas neste tema em particular sentimo-nos egoístas! E porquê? Estamos tristes porque vamos deixar de ver/ter a Rosário a cuidar da nossa filha... mas ... e a Rosário? Ela que passou os últimos 4 anos com um grupo de mais de vinte crianças, onde as viu crescer, lhes ensinou muito do que sabem hoje, lhes estimulou a autoestima e a confiança e aferiu os resultados de todo esse trabalho. Que será dela quando tiver de lhes dizer o doloroso adeus do último dia? Como será que vão ser os beijos e abraços de despedida? Como será que a Rosário se vai sentir quando, no seu carro e sozinha, estiver a ir para casa? Sentirá tristeza pelo adeus? Irá chorar? Confesso que no seu lugar, eu choraria!!!

Voltando à questão que coloquei no início deste texto, as palavras são insuficientes para mostrar a gratidão e o reconhecimento. E o simples OBRIGADO parece, e sabe, a tão pouco!!! Bem haja Rosário!

Cabe-nos a nós, pais, não fazer deste adeus um adeus definitivo. Os nossos filhos, bem como a Rosarinho, não o merecem.

ROSARINHO, YOU´RE DEFINITELY THE BEST! OBRIGADO POR TUDO!



domingo, 7 de julho de 2013