quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Novembro, poesia

Mais uma poesia que escrevi para trabalhar com crianças. Conhecer o nome dos meses e as suas características ajuda a estruturar a noção de tempo :)

terça-feira, 15 de outubro de 2013

domingo, 13 de outubro de 2013

A professora, poesia

  1. A pensar na temática do nosso projeto pedagógico anual, "Quando crescer vou ser", que este mês se debruça um pouco mais sobre o professor, aqui fica o poema que escrevi para trabalhar com as crianças do pré-escolar 

sábado, 5 de outubro de 2013

Dia do professor

Feliz dia do professor!
A  todos os professores/educadores que amam a sua profissão e nela se realizam , continuando, como eu, a achar que temos a melhor profissão do mundo ♥ Obrigada a todos os pais e todas as crianças que têm comigo Crescido ♥

domingo, 1 de setembro de 2013

Bom ano letivo!

Um novo ano letivo a começar, um novo grupo a iniciar o seu voo...
Aqui partilho uma poesia que escrevi e que se pode adaptar a outros grupos e outas crianças...
Votos de um excelente ano letivo!


segunda-feira, 22 de julho de 2013

Aqui fica a partilha do powwerpoint apresentado na reuniao de pais, em que as crianças participaram , sempre que aparecia a letra de uma canção♥
Foi lindo!

segunda-feira, 15 de julho de 2013

sou educadora, e adoro!

Sou educadora há 33 anos e continuo a maravilhar-me com esta profissão que abracei.
Este ano é mais um de despedidas, em que um ciclo de quatro aos termina, Os meus Ursitos estão uns Crescidos e vão para o 1º ano e eu fico com muitas saudades, mas com a certeza que ao llongo destes anos dei o meu melhor e isso vê-se :) Obrigada a todos os que comigo trabalharam para estes resultados e um grande obrigada aos pais  que me confiaram os seus tesouros e me brindaram com testemunhos como este ♥♥♥

"
COMO AGRADECER O BEM QUE NOS É FEITO ATRAVÉS DA EDUCAÇÃO QUE É DADA AOS NOSSOS FILHOS?

Há 3 anos atrás conhecemos a Rosário Macedo, uma senhora com ar simpático e que acabara de ser incumbida da tarefa de educar a Maria Madalena. Pois bem, esta senhora podia facilmente ter ficado conhecida como a irmã do atual ministro da saúde (é a fácil tentação em que se cai, quando se tenta explicar aos nossos amigos quem é a educadora da nossa filha), mas isso não seria mais que uma injustiça e uma demostração de indiferença face às suas extraordinárias qualidades como educadora, mas sobretudo face a alguém que, entre outras coisas, operou inúmeras alterações/melhorias na vida da Maria Madalena, e, consequentemente, na nossa.
Nós não fizemos nenhuma licenciatura em educação infantil, como tal não nos consideramos uns experts na matéria, porque de certeza que cometemos erros no processo de educação da nossa filha, mas ainda assim, do alto da nossa ignorância, conseguimos reconhecer que a Rosário (ou Rosarinho, como os pequenos gostam de a tratar) tem um dom. Há coisas que mexem connosco, e nós já o sabemos, por exemplo: Quando vemos o Messi ou o nosso Cristiano Ronaldo a jogar à bola, ficamos com vontade de também ir jogar. Ou quando vemos o Luis de Matos a fazer truques de ilusionismo, ficamos também com vontade de aprender e fazer o mesmo. Isto acontece porque vemos situações que, apesar de extraordinárias, são feitas com bastante naturalidade por quem as executa, como se fossem habilidades inatas. Muitas vezes, quando deixamos a Maria Madalena de manhã no colégio acabamos por nos demorar sempre um pouco, gostamos de ver aquele ambiente, de ver a alegria daquela criançada toda, mas acima de tudo, porque vemos o resultado do trabalho da Rosário, que consegue criar uma atmosfera tal que também mexe connosco. Qual Messi, Cristiano Ronaldo ou Luis de Matos, também a Rosário executa a sua tarefa de educar crianças com uma habilidade que lhe é inata.

Estamos a dar-nos ao trabalho de escrever este texto porque queremos deixar claro o nosso profundo agradecimento à Rosário, e para justificar esta vontade voltamos a focar-nos nas mudanças operadas pela Rosário nas nossas vidas. A quem podemos agradecer o facto de, pelo menos uma vez por semana, sentarmo-nos com a nossa filha para lhe ler uma história e para a ajudar com um desenho? A quem podemos agradecer os inúmeros momentos passados com a nossa filha a enfeitar e a pintar desenhos ou a construir personagens para um presépio? A quem podemos agradecer o incentivo para termos ido à escola ler uma história para um grupo de crianças? E tantas, tantas outras coisas! Uns dirão que "é o trabalho dela", e concordamos, mas indagamo-nos se será que também faz parte do trabalho de uma educadora incentivar os Pais a levarem os seus filhos a sua casa para verem o seu presépio de Natal? Elaborar apresentações com fotografias e vídeos maravilhosos dos nossos filhos para apresentar nas reuniões de pais? Fazer do facebook e do Blog uma extraordinária forma de aproximar os pais à realidade do dia-a-dia dos seus filhos no colégio? O facto da Rosário já andar nesta profissão há muitos anos ajuda, sem dúvida. Mas é com agrado e admiração que constatamos que onde facilmente se poderia ver alguma degradação, cansaço ou desinteresse, vê-se exatamente o contrário! E isso é, sem qualquer margem para dúvidas, uma virtude.

Este ano letivo está a chegar ao fim, e, sendo o último do pré-escolar, com ele começa já a surgir alguma tristeza, porque partilhamos aqui o nosso comodismo por nos sentirmos completamente tranquilos em saber que durante o dia a nossa filha está entregue à Rosário. E esse sentimento confortante está prestes desaparecer. E como será que a nossa filha, e os restantes Ursitos, vão lidar com a súbita ausência da Rosário? Mas neste tema em particular sentimo-nos egoístas! E porquê? Estamos tristes porque vamos deixar de ver/ter a Rosário a cuidar da nossa filha... mas ... e a Rosário? Ela que passou os últimos 4 anos com um grupo de mais de vinte crianças, onde as viu crescer, lhes ensinou muito do que sabem hoje, lhes estimulou a autoestima e a confiança e aferiu os resultados de todo esse trabalho. Que será dela quando tiver de lhes dizer o doloroso adeus do último dia? Como será que vão ser os beijos e abraços de despedida? Como será que a Rosário se vai sentir quando, no seu carro e sozinha, estiver a ir para casa? Sentirá tristeza pelo adeus? Irá chorar? Confesso que no seu lugar, eu choraria!!!

Voltando à questão que coloquei no início deste texto, as palavras são insuficientes para mostrar a gratidão e o reconhecimento. E o simples OBRIGADO parece, e sabe, a tão pouco!!! Bem haja Rosário!

Cabe-nos a nós, pais, não fazer deste adeus um adeus definitivo. Os nossos filhos, bem como a Rosarinho, não o merecem.

ROSARINHO, YOU´RE DEFINITELY THE BEST! OBRIGADO POR TUDO!



domingo, 7 de julho de 2013

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Junho, poesia

Poesia que escrevi  para trabalhar com as crianças.
Penso que, nós educadores,passamos sempre às nossas crianças um pouco do que somos.
 As minhas crianças gostam muito de poesia, as histórias pequeninas com rimas, como elas dizem, e com elas vamos adquirindo conhecimentos, explorando temáticas, trabalhando o ritmo, a linguagem, a expressão escrita e plástica, estruturando a noção do tempo, enfim, Crescemos com Poesia :)

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Dia da Criança, poema...

Dia Internacional do Brincar

Brincar é coisa séria


Ninguém conhece verdadeiramente uma criança se não conhecer e perceber a maneira como ela brinca.

Grande parte do tempo das crianças é passado a brincar. A brincadeira é uma espécie de linguagem universal, essencial ao desenvolvimento e equilíbrio não só da criança mas, diremos, até da própria humanidade.

Ao brincar, a criança tem a possibilidade de ir percebendo o funcionamento das coisas que a rodeiam e de, lentamente, ir entrando no mundo dos adultos e nas regras que o regem. Assim, observando e brincando com as crianças, temos a possibilidade de nos apercebermos do significado que o mundo tem para elas, da forma como o encaram e constroem. Isto permite-nos participar nessa construção e criar uma melhor relação com a criança. Ninguém conhece verdadeiramente uma criança se não conhecer e perceber a maneira como ela brinca.
As brincadeiras das crianças vão mudando à medida que elas crescem e se desenvolvem. Primeiro, a criança brinca com o seu próprio corpo, observa e brinca com as mãos, leva o pé à boca, agita-se... Depois descobre os objetos e as suas potencialidades. Segura os brinquedos na mão, leva-os à boca, agita-os, atira-os ao chão... Daqui à combinação dos objetos num jogo relacional e ao "faz de conta" é um instante.
Desta forma, a criança entra no jogo simbólico, onde o imaginário e a fantasia nunca mais param de nos surpreender. Os brinquedos e objetos em geral deixam de ser usados apenas para aquilo que foram criados e passam, no imaginário da criança, a ser tudo aquilo que elas querem e precisam em cada momento. O jogo permite que a criança experimente, ao nível da fantasia, aquilo que na vida real lhe está vedado.

É ainda por meio do jogo que a criança aprende a defender-se do que a angustia ou assusta, experimenta afetos, soluciona problemas. A brincadeira é a forma mais fácil e acessível que a criança tem de entrar e sair da realidade as vezes que quiser.
Certamente, todos nós temos o nosso imaginário de infância povoado de brinquedos e brincadeiras que tiveram um efeito apaziguador em momentos angustiantes, em que nos sentimos mais inseguros, perdidos ou desamparados.

Os jogos "violentos" com grande envolvimento físico, como atirar-se ao chão ou o experimentar a força com os amigos, e, mais tarde, os jogos de regras passam, também, a fazer parte integrante das brincadeiras das crianças. A partir dos 7/8 anos as crianças são capazes de criar as suas próprias regras para os jogos, de forma a que cada um tenha bem definido o seu papel. Este tipo de jogos dá à criança a possibilidade de aprender a ganhar e a perder, a regular as suas emoções e a lidar adequadamente com algumas frustrações. A criança tem nestes jogos um manancial inesgotável de possibilidades para aprender competências que lhe permitam estabelecer relações harmoniosas com os outros.

Por tudo isto, a brincadeira e os jogos não podem ser encarados como uma forma de passar o tempo, mas sim como algo de muito sério que permite à criança um bom crescimento físico, intelectual, emocional e social. Brincar tem a dupla função de, por um lado, criar excelentes oportunidades de estimular o raciocínio e, por outro, disponibilizar as regras necessárias à convivência e vida em sociedade.

Brincar é coisa séria . In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013. [Consult. 2013-05-28].

domingo, 5 de maio de 2013

Dia da Mãe poesia


Se as minhas crianças escrevessem , estas seriam por certo algumas das frases que gostariam de dizer às suas Mães :)
 

sábado, 13 de abril de 2013

Dia Mundial do beijo


Educação financeira


 Cada vez se torna mais necesssário fazer entender às crianças o valor do dinheiro.
 Aqui ficam algumas dicas :)

Nove dicas que vão ensinar seu filho dar valor ao dinheiro

As orientações são dos especialistas em educação financeira Álvaro Modernell e Cássia D'Aquino e podem ajudar você e seus filhos a lidar melhor com o assunto

Educação financeira não se resume a ensinar a poupar. Crianças precisam aprender também como gastar o dinheiro. Siga as dicas dos especialistas para acertar na educação financeira do seu filho:


1 - Criança precisa de exemplos práticos para começar a entender o valor das coisas. Se a família pretende viajar nas férias, esse pode ser um bom começo para pedir ao seu filho que participe das economias da casa para esse objetivo;

2 - Não esconda as dificuldades financeiras nem sustente um padrão de vida irreal. A criança pode se tornar um adulto que faz qualquer coisa para aparentar um poder aquisitivo que não tem;

3 - Dê mesadas com regularidade. O mais importante não é o valor, mas a regularidade dos “pagamentos”. Cumpra o que for combinado;

4 - Não impeça seu filho de gastar o dinheiro que é dele. Haverá erros e acertos, mas parte do processo de aprender a economizar o dinheiro é saber como gastá-lo. Isso inclui fazer escolhas e, eventualmente, arrepender-se;

5 - Mantenha o planeamento. Evite dar às crianças mais do que o valor da própria mesada regular. Todos devem se acostumar, desde cedo, a viver dentro do seu padrão de renda e a fazer seu orçamento pessoal;

6 - Tarefa doméstica não deve ser remunerada. Fazer isso diminui a autoridade dos pais. A criança deve ajudar em casa porque faz parte da família;

7 - Boas notas escolares não devem ser motivo de pagamento. Pagar por boas notas na escola é mostrar à criança que o importante é o resultado, e não o aprendizado;

8 - Cartão de crédito é coisa de adulto. O cartão ensina somente a gastar e nunca a economizar, que é um conceito fundamental;

9 - Ensine o valor do dinheiro. Esclareça a diferença entre querer e precisar de alguma coisa. Estimule seus filhos a comparar preços e evite comprar aquilo que elas considerarem caro, mesmo que você possa fazê-lo.

terça-feira, 2 de abril de 2013

Dia Internacional do Livro Infantil



Hoje, Dia Internacional do livro infantil, aqui partilho ,mais uma vez,uma poesia que escrevi e foi publicada na revista Educadores de Infância de Abril  de 2012☺

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Liberdade

E Em Abril, na minha escola, vamos falar de LIBERDADE.
Aqui fica o poema que escrevi para trabalhar com as minhsa crianças.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Dia Internacional da Felicidade

 Dia Internacional da Felicidade é comemorado pela primeira vez esta quarta-feira, em todo o mundo. A data de 20 de Março, estabelecida em 2012 pela ONU, pretende reconhecer a felicidade e do bem-estar como objetivos universais para a vida.

terça-feira, 19 de março de 2013

Pai

Amigos,
Neste Dia do pai, aqui recordo o meu que nos deixou o legado de uma vasta obra poética e pictórica.
Aqui fica um dos poemas do seu livro:

AMIGO

Amigo é quem me estende os braços mesmo quando empunho uma navalha
Amigo é quem me escuta se divago e a loucura me atalha
Pus de parte a guitarra para cantar tua chegada feita de partida
 despi a armadura para lutar por tua causa perdida
fui pelo areal feito de pedra
o coração pintado em resa e rosa
 a alma do poeta é sempre em verso nunca pode ser prosa!
Amigo é quem me estende os braços nus
faça o que eu fizer
esteja eu onde estiver
mesmo pregado na cruz!

ww.moitamacedo.pt

domingo, 6 de janeiro de 2013

Poema da verdade e da mentira

Aqui fica a partilha de mais uma poesia escrita para conversar com o meu grupo de crianças sobre um valor em educação que prezo muito, a VERDADE!
Espero que vos seja útil ;)