sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Bom fim de semana


Este fim-de-semana vou realizar um sonho muito querido, ir a Viena de Áustria, berço de Mozart e Strauss, que me faz pensar, sempre, num dos filmes mais marcantes da minha infância,"Música no coração". Visitar a Europa nesta altura que antecede o Natal tem, para mim ,um encanto muito especial, já que estará tudo decorado a preceito. Até, talvez consiga comprar, mais um calendário do Advento, que colecciono e que aqui em Portugal já é tão raro encontrar.

Para breve aqui postarei a minha colecção, com alguns exemplares bem antigos, alguns com mais de 40 anos.

Viciada em Natal


É mesmo, como já disse sou viciada em Natal, completamente!
E no Natal, a minha casa parece um Museu de Natal.
Um dos ex libris das decorações é um presépio tradicional, com duzentas e tal peças de barro, que demora um dia a construir e que modéstia à parte, fica lindo.Todos os anos muitas das minhas crianças vêem com os pais apreciá-lo. Ora espreitem...

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Tuas Mãos (poesia)

video

Mãos que indicam,

mãos que ajeitam,

mãos que protegem,

se os perigos espreitam.

Mãos que erram,

mãos que acertam,

mãos que aplaudem,

e te apertam.

Mãos que riem,

ou que choram,

se o teu sonho,

se vai embora.

Mas mãos presentes,

sempre contigo,

mãos que são,

teu melhor amigo.

Rosarinho/09

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Crescer (poesia)


Para o meu filho Hugo, que foi um bebé lindo, uma criança adorável, um adolescente muito autónomo, um jovem independente, que é um adulto integro, de que me orgulho muito.

CRESCER

MENINO OLHA PARA O MUNDO
ABRE OS OLHOS E VÊ BEM,
E VÊ QUE BEM LÁ NO FUNDO
TU ÉS CRESCIDO TAMBÉM.

ÉS CRESCIDO QUANDO BRINCAS
E CONSTRÓIS PONTES E CASAS,
E QUANDO AS FOLHAS TU PINTAS
E NOS MENINOS PÕES ASAS.

ÉS CRESCIDO QUANDO À NOITE
TU ACORDAS E TENS MEDO,
MAS FECHAS OS OLHOS E DORMES
E GUARDAS O TEU SEGREDO.

ÉS CRESCIDO QUANDO CORRES
COM ALEGRIA, CONTRA O VENTO
E TU SABES QUANDO PODES,
RESPIRAR, GANHAR ALENTO.

ÉS CRESCIDO QUANDO A SORRIR
TU OLHAS O TEU AMIGO,
E ACEITAS A DIFERENÇA
E SABES QUE NÃO HÁ PERIGO.

ÉS CRESCIDO E NÃO SABES
E NESSE TEU NÃO SABER,
ÉS MAIS CRESCIDO QUE OS HOMENS,
CRESCERAM, NÃO SABEM VER.

Rosário Macedo/Outubro 2003

domingo, 22 de novembro de 2009

Afecto


Neste mundo tão agitado,
em constante mutação,
continuo a creditar,
que o afecto é a solução.

O NÓ DO AFECTO
Numa reunião de pais numa escola da periferia, a directora ressaltava o apoio que os pais devem dar aos filhos. Pedia-lhes, também, que se fizessem presentes o máximo de tempo possível.
Ela entendia que, embora a maioria dos pais e mães daquela comunidade trabalhassem fora, deveriam achar um tempinho para se dedicar e entender as crianças.

Mas a directora ficou muito surpresa quando um pai se levantou e explicou, com seu jeito humilde, que ele não tinha tempo de falar com o filho, nem de vê-lo, durante a semana. Quando ele saía para trabalhar era muito cedo e o filho ainda estava dormindo. Quando voltava do serviço era muito tarde e o garoto já não estava acordado. Explicou, ainda, que tinha de trabalhar assim para prover o sustento da família. Mas ele contou, também, que isso o deixava angustiado por não ter tempo para o filho e que tentava se redimir indo beijá-lo todas as noites quando chegava a casa. E, para que o filho soubesse da sua presença, ele dava um nó na ponta do lençol que o cobria. Isso acontecia religiosamente todas as noites quando ia beijá-lo. Quando o filho acordava e via o nó, sabia, através dele, que o pai tinha estado ali e o havia beijado.
O nó era o meio de comunicação entre eles.

A directora ficou emocionada com aquela singela história. E ficou surpresa quando constatou que o filho desse pai era um dos melhores alunos da escola.
O facto faz reflectir sobre as muitas maneiras das pessoas se fazerem presentes, de se comunicarem com os outros.
Aquele pai encontrou a sua, que era simples, mas eficiente. E o mais importante é que o filho percebia, através do nó afectivo, o que o pai lhe estava dizendo.
Por vezes, nos importamos tanto com a forma de dizer as coisas e esquecemos o principal, que é a comunicação através do sentimento.

Simples gestos como um beijo e um nó na ponta do lençol, valiam, para aquele filho, muito mais que presentes ou desculpas vazias.
É válido que nos preocupemos com as pessoas, mas é importante que elas saibam, que elas sintam isso.
Para que haja a comunicação é preciso que as pessoas "ouçam" a linguagem do nosso coração, pois, em matéria de afecto, os sentimentos sempre falam mais alto que as palavras.

É por essa razão que um beijo, revestido do mais puro afecto, cura a dor de cabeça, o arranhão no joelho, o medo do escuro.
As pessoas podem não entender o significado de muitas palavras, mas sabem registrar um gesto de amor. Mesmo que esse gesto seja apenas um nó. Um nó cheio de afecto e carinho.
(autor desconhecido)

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Educar é...


Aqui fica um texto que tenho divulgado na minha escola e que traduz tão bem o que é educar.

EDUCAR É COMO INSTALAR UM MOTOR NUM BARCO.

HÁ QUE MEDIR, PESAR, EQUILIBRAR...
E PÔR TUDO EM MARCHA.

PARA ISSO, CADA UM DE NÓS TEM QUE LEVAR NA ALMA
UM POUCO DE PIRATA,
UM POUCO DE POETA
E UM QUILO E MEIO DE PACIÊNCIA CONCENTRADA.

MAS É UM CONSOLO SONHAR QUE ESSE BARCO-MENINO,
ENQUANTO NÓS TRABALHAMOS,
PODE IR MUITO LONGE, POR ESSAS ÁGUAS FORA.

SONHAR QUE ESSE NAVIO LEVARÁ A NOSSA CARGA DE PALAVRAS
ATÉ PORTOS DISTANTES,
ATÉ ILHAS LONGÍNQUAS.

SONHAR QUE, QUANDO UM DIA, POR FIM,
DORMIR A NOSSA PRÓPRIA BARCA,
EM BARCOS NOVOS SEGUIRÁ
A NOSSA BANDEIRA DESFRALDADA.

F. Gainza

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Seguir em frente


http://www.youtube.com/watch?v=8M-DzaP-AMA


Há alturas na vida em que tudo parece desmoronar. A vida que construimos durante mais de 20 anos, de repente desapareceu. Não vale a pena lamentar... é preciso olhar, ver e seguir em frente, escolhendo sempre Viver. Já passei uma fase assim e hoje quando assisti a esse vídeo no Youtube, achei que o devia partilhar, porque acredito, sempre, que a Felicidade é possível.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Voo Dos Gansos

Check out this SlideShare Presentation:

Amizade

Sejamos gansos...

Eu adoro a época natalícia!
Quem me conhece um pouco sabe que sou viciada em Natal.
Os preparativos, a escolha dos presentes, os enfeites, fazer a árvore, construir o presépio.
Preparar a festa de Natal na escola,mas sobretudo preparar os nossos corações.
Vivamos o espírito de Natal todo o ano e sejamos gansos unidos, não só agora, mas sempre.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Se Me Permites

Check out this SlideShare Presentation:

Se me permites...

Este ano, tenho mais uma vez o previlégio de pegar num grupo de crianças de 2 anos e crescer com elas.
Tenho um grupo de 18 meninos e meninas; "os meus ursitos" e com eles vou poder brincar, cantar, trabalhar, vê-los crescer em tamanho e sabedoria...
É isso que eu adoro, na forma de trabalhar da minha instituição, que é uma IPSS. Aqui nós acompanhamos as crianças durante quatro anos.
Temos tempo, tempo para as conhecer, para conhecer as famílias, para ver os seus progressos, verificar as necessidades, fomentar o seu desenvolvimento global e harmonioso.
Aqui conseguimos fazer diferenciação pedagógica.
Talvez por isso, eu continue tão encantada com esta profissão, que escolhi há tantos anos e que continua a ser tão gratificante.
Aqui vos deixo uma apresentação que fiz com um poema, que dá voz a este meu querer continuar a crescer e fazer crescer.

Vale a pena


Pensamento do dia...

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Diferenças

"Bem vindo à Holanda"
Pedem-me muitas vezes que descreva a experiência de criar um filho com uma deficiência - de modo a que possa ajudar todos aqueles que não puderam comigo partilhar dessa experiência e de modo a que possam compreendê-la, pelo menos imaginar, aquilo que se sente.
É mais ou menos isto.....Quando se vai ter um filho, é como se fossemos fazer uma viagem de férias fabulosa, a Itália. Compramos uma mão cheia de livros sobre o país e as cidades que vamos visitar e começamos a traçar os nossos planos. O Coliseu em Roma. A Capela Sistina e Michelangelo. Os canais e as gôndolas de Veneza. Aprendemos até uma belas frases em Italiano. É tudo francamente excitante. Após meses de longa espera, eis finalmente chegado o grande dia. Fazemos as malas e partimos de avião.
Algumas horas mais tarde, o avião faz-se ao aeroporto e aterra. A hospedeira comunica pelo altifalante "Seja bem vindo à Holanda"- À Holanda? - Digo eu, estarrecido. " O que é que isto significa"? Eu planeei uma viagem a Itália. Sou suposto aterrar em Itália. Toda a minha vida sonhou em ir a Itália."Mas houve uma mudança no plano de voo O avião aterrou na Holanda e é ai que vamos ficar.
O facto importante é que eles não nos levaram para um sítio horrível, sujo e nojento, carregado de fome e doença.
É apenas um lugar diferente. Devemos pois sair para a rua e comprar novos guias do país e das suas cidades. E devemos aprender outra língua. E vamos encontrar-nos com todo um conjunto de pessoas que nunca pensaríamos vir a conhecer. É apenas um lugar diferente. É mais pacato que a Itália, menos vistoso que a Itália. Mas depois de estarmos lá por um bocado de tempo e de recuperarmos a respiração daquela notícia inesperada, olhamos à nossa volta e.....começamos a reparar que a Holanda tem imensos e bonitos moinhos de vento....que a Holanda tem túlipas. A Holanda até tem quadros do Rembrandt. Mas toda a gente que nós conhecemos está atarefadíssima em ir e vir de Itália....e todos comentam o tempo maravilhoso que lá passaram.
E pelo resto da nossa vida diremos, "Sim, era aí que eu era suposto ter ido. Era isso que eu tinha planeado". E a dor de isso não ter acontecido nunca, nunca, nunca desaparecerá.......porque a perda desse sonho foi uma perda significativa.
Mas....se passarmos o resto da nossa vida a queixar-mo-nos que não chegámos a ir a Itália, nunca teremos a liberdade de gozar as coisas verdadeiramente especiais, as muitas e bonitas coisas.....à cerca da Holanda. Emily Perl Kigsley (traduzido por Nuno Lacerda, in Revista CERCILEI 2003)

Obrigada à minha querida filha Joana, que há 19 anos me mostra toda a beleza que a "Holanda" pode ter...
Que me tem ajudado a relativisar os problemas, a ver o lado positivo das coisas, a encontrar beleza onde menos se espera...

domingo, 15 de novembro de 2009

Somos iguais...

video

E aqui começa uma nova aventura...






Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade
Paulo Freire

Aqui dou início a mais uma aventura...

Sou educadora de infância (há 30 anos) e adoro.

Há algum tempo que tinha vontade de criar um blog e hoje foi o dia D.

Aqui falarei um pouco das minhas práticas, das minhas crianças, do que fiz, do que faço e do que ainda quero fazer...

Um espaço de busca mas também de partilha de ideias, frases, textos, materiais ligados à profissão que abracei há tanto tempo e que continua a realizar-me tanto...

Um espaço ainda para as minhas reflexões com Mulher e Mãe.


“Ninguém é tão grande que não possa aprender, e nem tão pequeno que não possa ensinar”.

Pindoro, Poeta grego.